(...) a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.
Quem sou? Bem, isso já é demais (...)
Feita de sonhos.

aaronbrimhall:

Cruise Control // Jeremy Jones

INSTAGRAM: @aaronbhall

O café. Eu sou o café. Ás vezes sou amargo, ás vezes doce. Ás vezes quente demais, ás vezes frio. Ás vezes bebido pela metade, ás vezes esquecido. Ás vezes pecando em doçura, ás vezes pecando em amargura. Ás vezes servido acompanhado, ás vezes sozinho.

Bruno Grey. (via reprovador)

E seguiu tocando a vida. Porque, no fundo, sabia que era tudo o que podia fazer. Viver e ter esperança.

A Cidade do Sol.  (via transpareci)

Depois, bem depois, vem o tempo e nos mostra a verdade como se fosse um passo de dança. Suave, intenso, inteiro. Ele vem e mostra. E aí a gente olha para trás e pergunta: porque não agi diferente? Porque você não tinha o conhecimento que tem hoje. Não tinha a maturidade deste momento. Não te culpa. Não me culpa. A gente não tem culpa.

Gabito Nunes.  (via transpareci)

thereal1990s:

Fight Club (1999)


@ acumulou